Roteiro de 4 dias em Gramado

Roteiro de 4 dias em Gramado: As Principais Opções para sua Viagem!

Maior da Serra
Brocker Turismo
Referência em turismo e receptivo na Serra Gaúcha, com dezenas de atividades
PONTOS POSITIVOS:
  • Uma das maiores empresas de turismo da Serra Gaúcha
  • Diversas opções de entretenimento, ingressos e passeios PREMIUM.
Brocker Turismo - Passeios e Atrações com Bons Preços

Gramado é um daqueles lugares mágicos, de onde se ouve falar com tanto entusiasmo e através de tantas histórias, que inevitavelmente vai parar na nossa lista de lugares para visitar.

Por ser uma cidade turística repleta de atrações e eventos, culturais e comerciais, Gramado é planejado para oferecer opções o ano inteiro, cobrindo todas as estações.

Não é apenas um local de entretenimento e diversão, é uma cidade que pertence a uma localidade tradicionalmente turística e de belíssimos parques e locais de devoção à natureza.

Gramado é para a paz e o amor, o conforto e o agito, para gastar e para ficar tranquilo na simplicidade. Independente de seu estado de espírito, você irá se encontrar na Serra Gaúcha, à qual esta incrível cidade pertence.

Serra Gaúcha: muito mais que vinhos

Neste artigo você terá um roteiro de 4 dias em Gramado, completo, com opções de lugares diversificados para qualquer intenção. Mas, já que estamos na Serra Gaúcha, “não custa” (como dizem tanto os gaúchos) lembrar um pouco do local ao qual Gramado pertence.

Como as cidades da Serra Gaúcha são bem interligadas e próximas, provavelmente você irá se deparar na viagem com alguma situação que esteja num lugar e lhe indiquem alguma outra atração numa cidade próxima, e aí o bom é deixar a curiosidade fluir.

Assim é que o turista descobre situações e cenas memoráveis, improvisando. Então, se joga!

Um local para ficar de boca aberta

A Serra Gaúcha é um acidente geográfico que engloba uma porção do nordeste do Rio Grande do Sul, sendo que a serra se estende até por uma porção da parte sul de Santa Catarina. A região tem um altiplano que se estende por alturas que vão de 400 a 1300 metros de altura.

A área que, no passado remoto, era habitada por indígenas da etnia Kaingang, foi sendo colonizada por imigrantes italianos e alemães a convite do governo brasileiro – na época ainda do Império, no século XIX.

Os imigrantes passaram grandes dificuldades em colonizar a região, mas investiram forte na uva, de onde vem o vinho, e na criação de gado. Gramado e Canela absorveram muito da cultura desses povos.

Italianos, alemães e gaúchos

A localidade alemã, também conhecida como “Região das Hortênsias”, engloba cidades como Gramado e Canela, Nova Petrópolis e Caxias do Sul, ligadas pela RS 235. As regiões alemães da Pomerânia, Saxônia, Boêmia, entre outras, enviaram os imigrantes alemães que colonizaram as encostas da serra, a partir de 1850.

Um pioneiro cultivador chamado Oscar Knorr iniciou a plantação massiva de hortênsias, que foi se espalhando e hoje se encontra em muitos jardins, parques, praças e até ruas e estradas. O azul predominante das flores acontece pela incidência de alumínio no solo da Serra Gaúcha. Visite as hortênsias do Lago Negro, em Gramado, e entenda o porquê do nome!

A região italiana, também chamada “pequena Itália”, é o berço de municípios como Farroupilha, Carlos Barbosa, Garibaldi, Bento Gonçalves, Flores da Cunha e Caxias do Sul.

A colonização da região começou por 1875, com famílias de imigrantes vindas do Norte da Itália, mais precisamente, da região do Vêneto. Grande parte da culinária italiana que se encontra na região tem origem de lá! E, é claro, mais e mais uvas e vinhos.

Rotas para todos os gostos e vontades

E há ainda a rota romântica, que é mais um conjunto de cidades ligadas a uma rota turística.

Esta vai de São Leopoldo a São Francisco de Paula, tem 184 quilômetros de extensão e proporciona a contemplação da arquitetura alemã em sua forma pura. Certamente passa pelas principais cidades da Serra Gaúcha, como Gramado e Canela.

É bom avisar que nosso roteiro dá voltas, procurando a maior coerência possível na ordem dos locais e sugestões de sequenciamento.

Mas como a vida é ao vivo, e muitas coisas acontecem em viagem que nos fazem mudar de ideia, o bom é sempre dar aquela lida no dia inteiro antes de começar cada um, tá bom?

Agora é hora de se entregar para todos os atrativos e dicas do roteiro de 4 dias em Gramado!

dia 1 no roteiro

Dia 1: primeiros passos do roteiro

Caso tenha vindo de muito longe, é possível que vá desembarcar no aeroporto internacional Salgado Filho e começar a viagem pelo asfalto via Porto Alegre. Tranquilo! Até Gramado, são apenas 124 quilômetros, o que leva no máximo duas horas, considerando você olhando a paisagem numa boa.

De qualquer modo, caso venha de carro pelo norte do Brasil ou mesmo de alguma outra localidade do RS, não terá dificuldades para chegar ao destino.

Independente se você tiver escolhido ficar num Hotel chique, hostel ou pousada, vamos iniciar nosso roteiro pelo centro de Gramado, certo? É aqui que a “brincadeira” começa.

Aliás, boas sugestões para hospedagem você encontra nesses links, para um hostel familiar ou para hotéis no centro da cidade.

Café da manhã

Para o café da manhã, se ainda estiver no período, você pode agilizar e tomar o café do hotel, ou já sair batendo perna pela cidade e procurar encontrar uma boa cafeteria. Para o inverno, você pode conferir dicas como os melhores chocolates quentes de Gramado.

Vale lembrar que Gramado é uma cidade conhecida também por seus doces, assim, para as “formiguinhas” de plantão, será um prato cheio para a sobremesa.

Após seu café da manhã, ou até mesmo um café colonial, é bom dar aquela respirada de reconhecimento da cidade. Vamos passear!

Passeio pelo centro da cidade

O centro de Gramado já traz material suficiente para um artigo próprio, então vamos passar uma síntese, para você fazer sua escolha.

Qualquer roteiro para o centro de Gramado inicia pela Av. Borges de Medeiros. É ali que está grande parte das lojas urbanas, itens tradicionais e culinária local. Você precisa ver como essa Avenida fica na época da páscoa.

Se curte uma boa cerveja artesanal ou chopp, pare numa das cervejarias e tome uma ou duas para “calibrar”. São muitas marcas.

Para almoçar ou tomar café também, passe na Rua Coberta, que é tipo uma galeria junto a um passeio. Um local bacana para conhecer pessoas e alguns eventos que costumam rolar por lá.

Praças para todos os lados de Gramado

Ainda no centrão, tem que ter aquele tempo de relaxamento em uma praça gostosa. A Praça das Etnias é um templo de homenagem aos imigrantes que fizeram essa região tão especial, com monumentos, bandeiras e objetos artesanais para você levar aquela lembrancinha.

Tem mais! Ali na Praça das Etnias, experimenta dar uma olhada na Casa do Colono, com pães, mel, vinhos e outras iguarias saborosas, além do momento de apreciação que é entrar na casa e conhecer o pessoal.

Lembrando também da praça Leopoldo Rosenfeldt, que chama atenção pela distribuição de todas as bandeiras dos estados brasileiros, além da estátua gigante do Kikito para tirar fotos, que é o troféu entregue no festival de Gramado de cinema.

Mais um lugar agradável de conhecer nesse roteiro Gramado é um local que marca a região e mora no coração de cada habitante de Gramado, o Lago Joaquina Rita Bier. Este lago é apenas uma “amostra grátis” do fantástico Lago Negro, que estará mais à frente do roteiro.

Uma caminhada pelo gramado no entorno do lago é como uma saudação à cidade. Vale também uma parada ao fim da tarde para apreciar o pôr do sol, caso esteja por ali. Já pode aproveitar e “tomar um mate”!

Almoço

Já que está pelo centro, diante de muitas opções, cabe decidir primeiro o quanto pretende economizar nesse primeiro dia.

Para um almoço mais em conta, confira nossa lista com os 6 melhores restaurantes baratos, que oferecem desde almoço a hambúrgueres e pastéis.

Se quiser conferir o que há de melhor em alta gastronomia, veja a lista de restaurantes requintados e bom apetite!

Uma grande miniatura

O Parque Mini Mundo é mais que uma praça, é um local que requer algumas horas para curtir inteiro. Só para conferir a maquete da cidade de Gramado, pode ser que você esqueça o tempo.

O Mini Mundo não é apenas uma maquete, mas sim uma cidade miniatura, onde você realmente circula entre as (mini) construções, como se fosse um gigante avançando pelas ruas da cidade. As crianças irão adorar esse lugar.

Para os casais, vale dar uma conferida na fonte do amor eterno, na praça da matriz, e renovar os votos de amor.

Inspirada numa fonte italiana, fica bem pertinho da praça das etnias e é um daqueles símbolos do amor romântico para parar, tirar umas belas fotos juntos de recordação e dar aquele beijo olhando nos olhos.

Com essas dicas para uma primeira “voltinha” pelo centro de Gramado, certamente o primeiro dia ficará ocupado. As escolhas para a rota também dependerão do ponto de hospedagem.

Organizando bem, o roteiro de 4 dias em Gramado comporta todos esses rolês. Mas quem diz que acabou o primeiro dia? Vamos agora pensar na noite.

E ainda teremos mais parques, mais atrações, eventos e locais impressionantes para três dias.

Primeira noite – início

Para começar a noite, já que provavelmente você ainda estará pelo centro e terminando de conhecer alguns dos pontos turísticos básicos, fica a sugestão de um lugar lindo de se ver à noite, devido à sua iluminação.

É a igreja matriz São Pedro, situada na Av. Borges de Medeiros, como boa parte dos principais locais de visitação. Junto à matriz está a praça da matriz, que também comporta a fonte do amor eterno.

De arquitetura de inspiração romana, a igreja matriz São Pedro é uma imponente construção guarnecida por estátuas dos 12 apóstolos, um sino saudoso e uma iluminação de paralisar o observador.

78 mil pedras erguem esse templo de devoção, com vitrais e grandes canteiros do lado de fora.

A igreja matriz São Pedro era uma capelinha de madeira até 1917, quando o trabalho artístico e arquitetônico iniciou e transformou o tempo nesse patrimônio cultural. Adultos e crianças vão marcar este lugar na memória.

Agora que já recebemos a benção, pode-se pensar no “agito”.

Primeira noite do roteiro na serra gaúcha

No mês de agosto, o Palácio dos Festivais recebe grandes nomes do cinema nacional, e muita gente famosa e prestigiada que vem conferir o evento e aproveitar tudo o que tem para fazer em Gramado.

No restante do ano, ele serve como cinema para o fim de semana, exibindo filmes alternativos.

Cervejarias

Vai uma cerveja pra “inaugurar” a chegada?

Na Av. Borges de Medeiros, 3143, a White Fly possui bastante opções de chopp e cervas, além do cardápio gastronômico. Não longe, na rua São Marcos, no Carniel, a Gram Bier apresenta rótulos da casa, assim como, de dia, pode ser agendado uma tour na fábrica.

Caso esteja procurando essa cerveja em Canela, a dica é a Cervejaria Farol. O nome é este pois realmente há um farol, o qual você pode subir e apreciar lá de cima a vista que alcança Canela, Gramado, São Francisco de Paula e Caxias do Sul.

Zoo noturno

Se não estiver para cerveja, uma bela ideia noturna é o Gramado Zoo, que conta com passeio noturno. Uma das atrações mais procuradas por adultos e crianças, é um parque temático dos mais bonitos e sofisticados do Sul do país.

Apesar de ser longinho do centro (7 quilômetros), vale a pena a “pernada”, mas o melhor para ir à noite é ir de carro mesmo, ou pegando o transporte público.

O Gramado Zoo é repleto de animais da fauna do Brasil: jacarés, onças, aves nativas. Este zoológico tem um diferencial grande em relação a outros, tendo sido muito estudado em questão de estrutura e ambientação para os animais poderem ter a melhor vivência possível.

Atrações como falcoaria e alimentação adequada aos animais são possíveis, sendo outro tópico especial do parque o cuidado com os animais: não há jaulas, apenas vidros para delimitar seu espaço.

Cabe lembrar que o passeio noturno requer um mínimo de 6 pessoas e tem o custo de R$ 90 por pessoa.

dia 02 roteiro gramado

Dia 2: mais Gramado, mais atrações

Os atrativos e destinos dessa experiência mágica mal começaram, então, é bom levantar cedo e ficar de olho nas informações do nosso roteiro.

Já foi dito sobre o café colonial? Temos uma lista preparada especialmente para este quesito. Sirva-se!

A partir de agora as opções podem se expandir a Canela ou até demais municípios, então, sinta-se livre para fluir e seguir sua intuição, alternando nosso roteiro com as informações que vier a colher pela cidade, afinal, é sempre bom lembrar que os moradores sabem tudo!

Se quiser já começar pelo “maior” passeio, pode agendar um Bus Tour para dar aquele giro pela cidade e assistir de cima do ônibus a vista das principais atrações.

Com um ticket para o bus tour você tem liberdade para embarcar e desembarcar em qualquer parada, podendo utilizar o serviço o dia inteiro. Um aplicativo pode ser baixado para orientação. O Bus Tour circula por Gramado e Canela, fazendo um roteiro bem completo.

Mais parques!

Para o caso de se embrenhar por Canela, conheça o Parque Estadual do Caracol.

Um dos pontos turísticos mais visitados do Sul do Brasil, o Parque do Caracol é uma unidade de preservação que tem uma cascata belíssima de 131 metros de queda d’água, a famosa Cascata do Caracol.

Muitos animais silvestres circulam pelo parque, como guaxinins, cotias e veados. A cascata pode ser avistada em todo seu esplendor por um mirante. O parque ainda conta com infraestrutura para quem veio passar o dia, como churrasqueiras, bancos e mesas.

É nessa área que também se encontra o parque da Ferradura, com alguns mirantes e trilhas.

O roteiro segue pela tarde adentro (já tomou aquele café colonial?) e, após conhecer o encantamento do Parque do Caracol, caso tenha optado por Canela, a dica é aproveitar e passar no Castelinho Caracol.

Uma magnífica construção do início do século XX, feita de araucária e somente com encaixes de madeira talhada, o Castelinho Caracol é uma das atrações que dá encanto à região, sendo mais um cartão postal de Gramado e Canela.

Além de poder observar a arquitetura, o mobiliário e relatos da história da região e dos colonos alemães, ali você pode se deliciar com o delicioso Apfelstrudel, ou torta de maçã, sobre o qual, é claro, fizemos uma lista de onde encontrar os melhores.

Apenas um probleminha no Castelinho Caracol é o cartão de crédito que, pela área de cobertura da região, pode não funcionar. Mas não deixe essa visita de fora da sua viagem!

Conheça o Lago Negro…

Após ter conhecido as belezas do Parque da Ferradura e da Cascata do Caracol, ou em qualquer outro momento, que tal tirar um descanso no Lago Negro?

Este ponto turístico, localizado no centro da cidade de Gramado, se chamava Vale do Bom Retiro. Era uma área preservada, pertencente a uma família da região.

Um trágico incêndio na região passou a queimar tudo, então, a abertura emergencial de uma fenda d’água acabou alagando a área e criando o lago negro, hoje este incrível ponto turístico.

Pode perguntar para qualquer morador sobre este local e certamente vão indicar a visita.

Desde o encantamento das plantinhas silvestres a um passeio de pedalinho, o Lago Negro possui a infraestrutura e aconchego que se espera de um parque público. Mais detalhes do Lado Negro podem ser vistos nesse link.

…e mais uma noite especial em Gramado e Canela

Para um divertimento tanto radical quanto romântico, o Snowland Night é uma opção imperdível para o roteiro. É preciso observar no site do lugar a agenda disponível e reservar seus ingressos. Porém, ele funciona todo o ano.

Uma estrutura incrível mantém a temperatura em até 5 graus negativos, para manter o clima e a temática de montanha de neve, onde você encontrará um castelinho fantástico. São muitas atrações dentro da temática:

  • A tradicional montanha de neve para descer de snowboard;
  • O Espetáculo Flokos, que conta histórias enquanto neva;
  • O Tubing, uma descida emocionante da montanha numa inflável;
  • Além de patinação no gelo, seja em espetáculo para assistir ou alugando patins para você mesmo.

Este cartão postal dos entretenimentos de Gramado e Canela é uma opção tipo “família” e “aventura”, para adultos e crianças, mas também tem atrações populares na noite de Gramado.

A noite de Gramado “bomba” no centrão e onde o povo costuma se ver é na Rua Coberta, já citada anteriormente. Pela Av. Borges de Medeiros estarão os melhores bares e bistrôs e, para jantar, outra sugestão imperdível é conferir os restaurantes da Avenida das Hortênsias.

Lá você vai encontrar desde churrascarias, pizzarias e galeterias, até delícias como fondue e especiarias de chocolate. É na avenida das Hortênsias que se realiza o Natal Luz, que acontece na época.

Falando em Natal Luz, vale muito visitar a Aldeia do Papai Noel, que fica aberta o ano inteiro!

A Avenida das Hortênsias também possui várias atrações para o dia, mas, seguindo o roteiro, voltaremos a falar delas no dia seguinte.

dia 03 parques roteiro gramado

Dia 3: mais coisas boas no roteiro em Gramado

Para curtir bem Gramado e Canela, o roteiro bom deve dar conta das duas cidades. Pode parecer estranho esse “vai e vem”, mas os municípios são muito próximos (na verdade, são “colados”), assim, não haverá dificuldades no deslocamento.

Muitos roteiros podem aconselhar curtir uma cidade de cada vez, mas, se tratando de 4 dias, pode ser que a dinâmica dos acontecimentos leve você ou sua turma de lá pra cá, com idas e voltas, surpresas e tentações.

Mas, e agora? Estamos no terceiro dia. E tem bastante por fazer. Vamos continuar de onde paramos na noite do segundo dia do “roteiro Gramado”.

A Avenida das Hortênsias tem uma sequência de atrações.

Primeiro, simplesmente vale a pena trafegar pela avenida inteira e ir apreciando as construções e lindas flores que as ornamentam. Você começa no pórtico de Gramado pela Avenida Borges de Medeiros e termina no pórtico de Canela. Ou vice-versa, dependendo de onde dormiu.

As hortênsias azuis são tão abundantes que tomam conta da Avenida inteira.

Se já começar saindo cedo, tem as dicas de café da manhã com três lugares de nossa preferência: Café Colonial Gramberry, Torre Café Colonial e Mestre Cuca. No início, no meio e no fim da Avenida. Para almoçar, a lista é longa e consta aqui nesse artigo.

Sequência de museus e lugares mágicos

No número 78 fica o prédio histórico da prefeitura, onde se pode conferir um pouco da história local e descobrir mais informações. Dois quilômetros para a frente, o mirante Belvedere (que em italiano é “bela vista”). Aproveite para olhar a região desse ponto alto e tirar aquelas fotos de panorama.

Para passar boa parte do dia, 4 museus estão na avenida, esperando sua visita:

  • O Hollywood Dream Cars, no número 4151, exibe modelos clássicos e famosos, que ficaram na memória coletiva como ícones dirigidos por astros como Elvis Presley;
  • Há ainda o Salão Super Carros, onde você pode até pagar para dirigir um carrão super possante;
  • O Museu Medieval, na travessa Júlio Hanke, traz ornamentos e itens dessa época relacionados à realeza, cavalaria e domínio da igreja;
  • Na sequência, um museu diferenciado: o Dreamland museu de cera. Localizado no número 5507, esse curioso museu traz versões de cera de grandes personalidades da história do mundo, em tamanho natural. Parece até estarem vivos! O museu de cera é uma raridade, então, vale a pena dar essa olhada.

Já chegando em Canela, tem o Geo Museu.

O local apresenta minerais de todas as regiões do mundo – e não só pedras, mas fósseis datados de dezenas de milhões de anos. Se acaso pensar que é apenas um museu de pedras, dê uma chance e confira. As informações apresentadas vão lhe deixar boquiaberto.

Mais natureza para o fim da tarde? Sim!

Já que falamos tanto em hortênsias, que tal continuar a viagem nesse tema de flores e visitar o parque de lavanda? 

O que começou como um jardim caprichado, idealizado pelo casal Jorgito e Patrícia, culminou num lindo jardim e bosque onde são cultuadas belíssimas flores.

Ainda que especializado em lavandas, o jardim comporta outras espécies exóticas, além de portar nas suas dependências uma estufa, um bistrô e uma loja temática.

Que tal levar um ramalhete ou buquê para aquela pessoa especial?

Como está indo sua viagem?

Repare que, até aqui, com tantos parques e museus, o custo benefício da viagem já tem um valor inestimável, e isso porque estamos nos mantendo pelo centro de Gramado e Canela, sem avançar para longe demais.

Lembrando, claro, que outros municípios próximos como Caxias do Sul, Bento Gonçalves ou Nova Petrópolis também contêm suas lindas atrações, mas precisamos nos ater à proposta do artigo, portanto, vamos continuar no eixo Gramado e Canela em um roteiro para quatro dias inesquecíveis.

Noite do terceiro dia: ainda há muito que fazer em Gramado

Para a noite do terceiro dia do roteiro Gramado, que tal uma baladinha ou barzinho agitado? O Boreal Ice Bar é um bar temático que apresenta esculturas de gelo, com personagens, utensílios e até uma mesa de sinuca de gelo!

Uma cerveja gelada num bar gelado… que tal? É bom se preparar para o frio.

De qualquer modo, serão oferecidos casacos e luvas na entrada. O bar integra o Boreal Gastro Pub, ou seja, já pode jantar por lá também.

dia 04 roteiro gramado

Dia 4: encerrando com chave de ouro

Em quatro dias, é possível fazer em Gramado muita coisa, afinal, tudo fica perto e é muito bem orientado. Para o quarto dia, um pouco mais de tudo o que já foi feito, afinal, a cidade é um encanto e cada lugar que entramos parece conter uma surpresa.

Vai aquele super café da manhã?

Se ainda não se rendeu à comilança do café colonial, essa é a hora. Se quiser pegar leve, mas não abre mão de um quitute delicioso, apenas escolha um dos 7 melhores cafés da manhã de Gramado.

E, mais uma vez, vale lembar: a torta de maçã de Gramado, tradição alemã, faz parte das lembranças que vale a pena levar consigo. Se ainda não provou, dá tempo!

E vamos em diante. Antes de começar a entrar em locais que consomem bastante tempo, dê uma passadinha, para dar aquela registrada, na Rua Torta, e confira uma obra de arte urbana em forma de rua.

A Rua Torta, além de lindamente florida como quase tudo em Gramado e Canela, causa uma certa confusão mental e é divertido passar com o carro por lá.

Dinos e mimos

Como Gramado é repleta de parques temáticos, a recomendação para o quarto dia é conhecer o Vale dos Dinossauros – isso se estiver com crianças ou gostar muito dos bichanos, porque as réplicas são animatrônicas, quase de verdade!

É um tour de mais ou menos uma hora por um lindo bosque, com a sensação de estar no próprio filme do Jurassic Park.

Aviso: para registrar fotos no parque com os monstrengos, só pagando diretamente aos fotógrafos da casa, o que custa em média 20 reais por registro de imagem.

Os passeios temáticos ainda oferecem outras belezas: o Parque Florybal é mais um paraíso em Gramado, com uma área natural extremamente ambientada para o visitante.

Além de dinossauros, o parque impressiona com uma variedade de atrativos como uma mini fazenda de cacau, reino animal, mitologia grega, cinema 7D e escultura de homens de pedra. Tudo com a oferta dos maravilhosos chocolates Florybal, a marca que fez tudo acontecer.

Cabe ressaltar que, para curtir este grande parque, serão necessárias umas quatro horas, portanto, se não tiver todo esse tempo ou pilha, mas quiser levar a criançada para um parque temático, escolha o Vale dos Dinossauros, que leva mais ou menos uma hora o passeio completo.

Máquinas e maravilhas antigas

Para todas as idades, uma atração imperdível: o parque Mundo a Vapor. Um legado de família que está completando seu centenário, este é um dos parques mais queridos do Brasil, tradicional em Gramado e Canela.

O parque conta a história das locomotivas, apresenta réplicas e até mesmo uma pequena siderúrgica, onde o processo de feitio das máquinas é demonstrado. A mistura de conhecimento com entretenimento vai deixar todos maravilhados com o local.

A maquete de um trem que ligava Porto Alegre a Canela está lá. A antiga oficina da família, também. E máquinas a vapor fabricam desde tijolinhos a papel, na sua frente, do jeito que é! Fará você se emocionar pensando nos imigrantes alemães e italianos ralando para erguer tudo o que hoje compõe essa esplêndida região.

Maria Fumaça

Falando em máquinas de ferro, outro passeio indispensável nos roteiros de Gramado é o da Maria Fumaça. Muitos lugares no Brasil fazem referência a esse trem, mas, em Gramado, além de poder passear, o caminho é uma maravilha.

A Maria Fumaça começa seu percurso em Gramado e passa pelas estações de Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa. Os poucos mais de 20 km são percorridos em aproximadamente 1:30h. Pelo caminho, degustações são oferecidas: de vinho, suco e espumante.

No Natal Luz, o trem também não para: se enche de luz, reúne personagens trajados e brinca com o tema natalino no próprio trem. E aí, vai embarcar nessa?

E o que mais tem para fazer em Gramado?

Muita coisa!

Um detalhe: os passeios geralmente levam o dia inteiro. Cuidado!

Gratidão na catedral mais linda da região

Antes de encerrar sua visita, se estiver dentro do que você acredita, seria bacana agradecer às suas bençãos, indo visitar a linda e tradicional Catedral de Pedra.

Localizada em Canela, é o principal templo religioso da cidade. Ela tem esse nome por ser coberta da rocha vulcânica basalto, assim como todo seu piso.

No Natal Luz, tudo fica mais espetacular ainda, com o trabalho incrível feito na iluminação da catedral. Confira mais informações nesse artigo dedicado a ela.

Uma tour italiana com muita diversão

Nessa viagem repleta de “pequenas viagens”, a tour Linha Bella é uma fantástica iniciativa criada por uma tradicional família da região. Tendo unido famílias locais de descendência italiana nessa ideia, a tour Linha Bella promove um passeio gastronômico e cultural inesquecível.

Um evento que começou como cantiga com banquete num porão, se transformou nesse passeio que já conta com três ônibus e uma tour que termina num jantar chamado “Noite Italiana”. Vale a pena conferir esta opção!

Mas, para o jantar final, também há a opção de uma noite gaúcha com churrasco e show folclórico, podendo ser agendado com a própria organização da Maria Fumaça.

Uma viagem para deixar saudades do roteiro de 4 dias em gramado

Gramado e Canela possuem tantas atrações que, por quatro dias, fica difícil dar conta de tudo. Neste artigo não foram abordadas, por exemplo, as inúmeras fábricas de vinhos e outros roteiros de lugares próximos, como os cânions de Aparados da Serra.

Mas essas outras sugestões ficam para seu próximo roteiro! Aqui, a ideia foi focar na experiência que é ficar em Gramado e Canela por uns dias, para poder se familiarizar com o clima e as pessoas que tornam esta localidade tão simpática.

Esperamos que seja considerado um dos passeios da sua vida. Que o gostinho de cada almoço diferenciado, o sorriso dos nativos, cada destino visitado, tudo passe a fazer parte da sua imaginação e traga boas lembranças nas suas vidas.

Volte sempre!

Quer Economizar nos Principais Restaurantes e Passeios da Cidade?

Com o Prime Gourmet, você consegue – de forma fácil e rápida.

O Prime Gourmet é um aplicativo de celular, que fez parceria com centenas de restaurantes e passeios da cidade para te oferecer apenas o melhor.

Basicamente funciona assim: A cada prato / ingresso comprado, você ganha outro (de igual ou menor valor). Ou seja, facilmente, você economiza 50% do custo que teria comprando tudo separadamente.

É uma excelente opção para quem está viajando em casal.

Atenção: Para ficar ainda melhor, os leitores do Mala Pronta Gramado ganham R$10 de desconto na aquisição com o cupom MALAPRONTA.

Clique no botão abaixo e reserve agora uma disputada entrada com o cupom MALAPRONTA – e economize MUITO em sua viagem.

Descubra como Economizar Até 50% em mais de 213 Estabelecimentos de Gramado e Canela