O que fazer no Vale dos Vinhedos

O que Fazer no Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha: Dicas para Aproveitar a Região

Maior da Serra
Brocker Turismo
Referência em turismo e receptivo na Serra Gaúcha, com dezenas de atividades
PONTOS POSITIVOS:
  • Uma das maiores empresas de turismo da Serra Gaúcha
  • Diversas opções de entretenimento, ingressos e passeios PREMIUM.
Brocker Turismo - Passeios e Atrações com Bons Preços

Muito se fala sobre a Serra Gaúcha e todas as suas possibilidades relacionadas ao frio, como as malharias, fábricas de chocolate e o clima dos centros de cidades como Gramado e Canela.

Mas há muito mais o que fazer por lá!

Se você der uma rápida olhada em um mapa, vai observar que o entorno da Serra Gaúcha é repleto de vinícolas. Se você é fã de vinho, esse é o seu lugar.

Aliás, para te ajudar a encontrar as melhores vinícolas e curtir como nunca todas as etapas da produção dessa bebida, existe um lugar que reúne tudo.

De fato, esse processo inteiro vai do plantio, passando pela fermentação, a escolha da garrafa e sua rolha, chegando em suas mãos para você degustar.

Esse lugar é o famoso Vale dos Vinhedos, região na qual estão as vinícolas premiadas da Serra Gaúcha.

Essa é uma região com infraestrutura para te receber e te levar a uma viagem gustativa e sensorial – e te oferecer diversas opções de vinhos, os quais vão dos mais em conta aos mais requintados, dos brancos e tintos aos rosés.

Conheça o Vale dos Vinhedos e torne sua viagem ainda mais gostosa

Mergulhar em uma experiência diferente como é o que o Vale dos Vinhedos em Bento Gonçalves sugere vai tornar a sua viagem à Serra Gaúcha ainda mais memorável.

Além de toda a beleza de suas charmosas cidades e da natureza quase intocada, há o grande bônus das vinícolas.

Desta forma, a partir de agora você vai conhecer dicas especiais que preparamos para te levar ao Vale dos Vinhedos.

Aliás, esse local significa, de fato, beber muito bem no Rio Grande do Sul.

O que é o Vale dos Vinhedos?

Apesar de diversas cidades da Serra Gaúcha serem famosas pelo conforto de suas estruturas e pelas deliciosas opções gastronômicas, é em Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul que está localizado o Vale dos Vinhedos.

O vale está em uma região rural da serra, a qual é composta por diversas vinícolas, sobretudo em Bento Gonçalves, ou seja, um lugar muito procurado por quem se interessa pelo enoturismo.

É uma região que oferece ao visitante a possibilidade de visitar diversas vinícolas em um único dia, ou até mesmo de se hospedar por lá, nas propriedades rurais da região (tanto na Via Trento quanto na Estrada do Vinho).

Mas, caso você queira conhecer o Vale dos Vinhedos, você vai encontrar excursões às plantações de uva, visitas guiadas às produções de vinhos e espumantes.

Além disso, em todas as vinícolas do Vale, conseguirá degustar as bebidas mais famosas de cada vinícola.

Outra grande vantagem é o contato com a natureza, repleto de paisagens simplesmente espetaculares, as quais mudam de acordo com a época do ano, seguindo o clima de cada estação.

E, compondo o cenário de cada vinícola, você vai encontrar uma loja das bebidas mais produzidas e com lembrancinhas.

Em adição a isso tudo, há também as cantinas que trazem a memória dos imigrantes italianos, através de pratos especiais. Com certeza, vale a pena!

Onde fica e como chegar?

Um dos melhores pontos é a sua localização, pois o Vale dos Vinhedos fica praticamente no meio do caminho entre Porto Alegre e Gramado.

Ou seja, tanto faz se você vai de uma cidade ou de outra.

Desta forma, além de te dar maior liberdade para decidir onde ficar, caso não queira se hospedar na região das vinícolas, você também pode aproveitar o caminho para curtir a famosa Rota Romântica.

A Rota Romântica é um trajeto feito entre ambas as cidades e que oferece diversas visões espetaculares do Rio Grande do Sul.

De Porto Alegre, o Vale dos Vinhedos começa a surgir por volta de uma distância de 120 km.

Já de Gramado isso começa em 122 km. Tanto faz de qual lado for, você vai chegar à famosa Estrada da Vindima, ou RS 444 km.

É nela que estão as vinícolas que compõem o vale e o eixo turístico.

O que fazer no Vale dos Vinhedos?

No Vale dos Vinhedos, você vai poder curtir o visual das imensas plantações de uvas e de suas parreiras.

As plantações estarão em diferentes estágios, de acordo com a época do ano em que você for.

Com isso, a visão vai te render belíssimas fotos.

Mas, mais do que curtir o visual, você terá diversas vinícolas para curtir, então vai poder conhecer os processos de produção e plantação.

As escolhas das uvas, os aromas que elas precisam liberar para resultar em uma boa bebida, e tudo o que envolve o desenho das garrafas e o formato de suas rolhas fazem parte da experiência.

Além disso, caso não queira ou não possa andar pelos terrenos, haverá lojas e restaurantes para você apreciar a bebida e, quem sabe, levar ao menos uma garrafa para casa.

Como aproveitar ao máximo a sua visita ao Vale dos Vinhedos

Para saber como aproveitar ao máximo e o que fazer no Vale dos Vinhedos, a primeira dica é ter consciência de que o lugar foi o primeiro do país a receber o selo “Denominação de Origem”.

Ou seja, o reconhecimento como produtora de vinhos gabaritada, sua estrutura é levada a sério por quem faz o lugar.

Desta forma, não pense que vai encontrar apenas galpões com degustações gratuitas.

Ao contrário, pois a degustação faz parte do final do processo, o que você só vai conseguir se passar pelo tour e conhecer muito bem o local.

Com isso em mente, planeje seus momentos e saiba o que fazer no Vale dos Vinhedos garantindo experiências diferenciadas à viagem.

Você vai deixar o lado turístico tradicional para saber mais sobre as origens dos melhores vinhos do país, além de momentos românticos.

Portanto, para saber muito bem como aproveitar o Vale dos Vinhedos, antes de começar a visita monte seu roteiro com os lugares com interesse.

Assim, você vai poder aproveitar melhor cada um deles. Para te ajudar com isso, vamos te contar um pouco mais sobre as vinícolas mais visitadas da região.

1. Casa Valduga

Casa Valduga
Casa Valduga

A tradicional Casa Valduga é uma das mais conhecidas da região, e também uma das mais tradicionais.

Hoje em dia, produz cerca de 85.000 litros de vinho por ano, o suficiente para tornar o que foi uma pequena empresa familiar em uma gigante do ramo.

A vinícola oferece passeios gratuitos por seu terreno, para conhecer as plantações, mas a visitação ao processo de produção custa R$ 40,00 por pessoa.

Se você quiser fazer um rápido curso de degustação, ele dura 4 horas e sai a R$ 100,00.

Tem, também, o Restaurante Maria Valduga, com estilo aconchegante e elegante, e muitas delícias italianas no cardápio.

Endereço: Via Trento (Linha Leopoldina), 2355 – Bento Gonçalves.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 09:30 às 17:00 horas.

2. Miolo

Além de tradicional, a vinícola Miolo é reconhecida mundialmente, pois é a maior exportadora de vinhos do país, com cerca de 10 milhões de litros por ano!

Com esse número em mente, seu alcance gira em torno de 32 países, os quais elogiam os vinhos brasileiros o tempo inteiro.

Aqui, você vai encontrar diversos passeios, dos gratuitos aos pagos, o suficiente para querer passar o dia inteiro por ali.

Há, inclusive, uma área preparada para você fazer o seu piquenique.

Se quiser fazer o tour com degustação de vinhos, ele sai a R$ 30,00 e dura 1 hora.

Já o mini curso, dura 2 horas e custa R$ 90,00.

Endereço: Rodovia RS 444, Bento Gonçalves.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 08:45 às 17:45 horas.

3. Lídio Carraro

Vinícola Lidio Carraro
Lídio Carraro

A Lídio Carraro se especializou em produzir o vinho puro, aquele que não sofre nenhum tipo de alteração ao ser armazenado em barris, ou passar por correções do teor alcoólico, ou filtrações ao longo do processo de produção.

O resultado é uma bebida intensa, de forte características de suas uvas e da terra.

Isso significa que a exclusividade desta vinícola é tão alta que seu vinho foi a bebida oficial da Copa do Mundo de 2014.

Dessa forma, isso chamou a atenção de outros países e produtores que vêm à vinícola para conhecer mais.

Ou seja, o seu tour será tão único quanto a bebida aqui produzida.

Endereço: Rodovia RS 444, Bento Gonçalves.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 9h às 17h horas.

4. Almaúnica

A Almaúnica tem ganhado destaque dentre as tradicionais vinícolas da região por apresentar uma experiência requintada e moderna.

De fato, isso cai bem com o contraste da rusticidade que parreiras e barris trazem ao visual esperado pelo turista.

Desta forma, você vai se impressionar logo de cara com o caminho para chegar até a sede, pois vai passar no meio das plantações de uva, o que se traduz como um grande sinal de boas-vindas.

As visitas guiadas, por sua vez, são gratuitas, e as degustações são a partir de R$ 50,00 a R$ 90,00 por pessoa.

Endereço: Rodovia RS 444, Bento Gonçalves.

Horário de funcionamento: domingo, das 10:00 às 13:00 horas. De segunda a sábado, das 08:00 às 12:00 horas, e das 13:00 às 17:30 horas.

5. Angheben

A exclusividade desta vinícola é uma de suas maiores atrações, pois você vai ter contato direto com um dos responsáveis pela empresa, o professor, enólogo e dono do pequeno império, Idalêncio Angheben.

Além de conhecedor do assunto, ele também recepciona os grupos que visitam o local para saber mais.

Em um enorme galpão, diferente do que você costuma encontrar em outras vinícolas, a tecnologia se mistura à técnica, resultando nas 20.000 garrafas por ano que saem do local.

E você pode acompanhar tudo isso de perto, além de conhecer mais sobre a história da região e de seus moradores.

Endereço: Rodovia RS 444, Bento Gonçalves.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 13:45 às 17:00 horas.

igreja central em bento gonçalves

Igreja em formato de barril em Bento Gonçalves

6. Cave de Pedra

A Cave de Pedra pode ser descrita como um castelo medieval inteiramente feito de pedra com lindos vinhedos ao seu redor. Em suma, é o cenário ideal para apreciar um espumante ou um bom vinho.

O tour guiado (que custava R$ 30 em fevereiro de 2021) inclui a degustação de cinco rótulos de vinho. Além disso, uma boa alternativa pode ser encontrada em usufruir de um piquenique em seus jardins, que custa R$ 142 para 2 pessoas.

Existem, também, outras experiências possíveis, como a célebre “degustação às cegas”. A Cave de Pedra, portanto, é amplamente conhecida dentro do Vale dos Vinhedos em Bento Gonçalves, dada a beleza de sua construção medieval e, principalmente, as torres que propiciam vistas surpreendentes do vale.

Como se não bastasse, ela é considerada pelos especialistas como uma das vinícolas pioneiras no chamado estilo “boutique” do sul do Brasil.

Seus espumantes, seus vinhos produzidos pelos métodos tradicionais e sua rica história são apresentadas de modo atencioso e simpático nos tours que percorrem todas as caves subterrâneas.

Esses roteiros passam pelos processos de produção e finalizam em uma pequena loja que oferece os rótulos produzidos e alguns produtos regionais. O atrativo disponibiliza, conforme mencionado, um tour guiado com 3 tipos distintos de degustação, bem como piqueniques com cardápios para duas, três ou quatro pessoas.

A loja pode ser visitada à parte, caso você queira. Ela aceita cartão de crédito e, ainda, oferece o parcelamento das suas compras que excederem R$ 400. Elencamos, a seguir algumas das principais atrações deste fantástico roteiro. Confira!

Tour guiado

O passeio dura cerca de quarenta e cinco minutos (embora, em determinadas circunstâncias, possa se prolongar um pouco), começando pelas torres do castelo e, depois, passa pelos vinhedos demonstrativos, nos quais os turistas conhecem algumas uvas exóticas – especialidades da Cave de Pedra.

Os visitantes podem conhecer todas as etapas da produção dos vinhos e, também, o salão de festas. Durante a visita guiada, a história da Cave de Pedra é transmitida ao público que, assim, fica sabendo que a vinícola foi inaugurada em 1997 e que sua produção se restringe a cinquenta mil garrafas anuais.

Como o nome indica, as caves subterrâneas representam a “cereja do bolo” da visita. Nelas, é possível vislumbrar as garrafas de espumantes ainda em processo de fermentação, evidentemente, pelos métodos tradicionais – ou “Champenoise”, tido como mais nobre, à medida que produz bebidas com paladar e aroma mais requintado.

O tour que inclui a degustação de cinco rótulos fica por R$ 30 (sem a taça) e R$ 50 (com a inclusão de uma taça personalizada de cristal). Os valores se referem ao mês de abril de 2021.

As primeiras visitas ocorrem às 10h00 e as últimas às 17h00 (exceção feita aos domingos, nos quais as visitações encerram-se às 16h00), segundo a procura e prescindo de agendamentos prévios, somente para grupos de quinze ou mais indivíduos.

Degustação personalizada

A degustação personalizada, por sua vez, não tem uma duração predeterminada. Após serem apresentados aos vinte rótulos da Cave de Pedra, os turistas escolhem cinco opções para experimentar.

Tal experiência custa, também, R$ 30 sem a taça e R$ 50 com a taçã personalizada de cristal, ocorrendo nos mesmos horários do tour guiado. É a escolha mais indicada por quem conhece os processos produtivos e deseja provar alguns rótulos específicos.

Degustação às cegas

Caso deseje aprofundar os seus conhecimentos sobre espumantes e vinhos, esse tipo de degustação é altamente recomendável. Ela inclui 5 rótulos e os participantes ficam vendados para identificarem as características essenciais das bebidas.

A experiência sai por R$ 50, ocorrendo todos os dias de semana às 16h00, devendo ser agendada com, pelo menos, duas horas de antecedência.

Degustação de verão

Entre os meses de dezembro e março, o Vale dos Vinhedos oferece uma das melhores escolhas aos turistas: a degustação de verão. Essa experiência conta com as dicas de harmonização e de análise sensorial, incluindo cinco rótulos refrescantes, que são harmonizados com pães, castanhas, queijos e outros itens, ocorrendo junto às torres do castelo, mediante um visual incrível de toda a região.

Vale destacar que o preço, por pessoa, é de R$ 80. A atração ocorre nos dias de semana, sempre das 11h00 às 15h00, sendo necessário realizar um agendamento de, pelo menos, duas horas de antecedência.

Piquenique

Indicado para quem deseja usufruir do incrível visual, o piquenique realizado em meio aos jardins do castelo permite uma visitação mais privativa. Os preços, por seu turno, podem variar segundo os itens que constarem na cesta.

Com copa, queijo, castanhas, molhos, pães e uma garrafa do vinho de sua preferência, por exemplo, o piquenique fica em torno de R$ 200 para 4 pessoas. Existem opções de R$ 149 e R$ 142 para 2 pessoas e, ainda, de R$ 188 para 3 visitantes.

Endereço: Linha Leopoldina, 315, Vale dos Vinhedos.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 9h40 às 18h; de domingo, das 9h40 às 17h.

7. Vinícola Don Laurindo

Embora tenha uma produção menor em comparação a outras vinícolas, a Don Laurindo conta com vasta experiência e, sobretudo, tradição na produção de vinhos, oferecendo degustações em sua própria loja.

Por meio da aquisição de algum produto ou do pagamento de R$ 25 por cada pessoa (valor referente a fevereiro de 2021), você poderá degustar onze rótulos de espumantes e vinhos, assim como os vinagres balsâmicos da Don Laurindo.

Endereço: Rua das Videiras, 2650 – Vale dos Vinhedos.

Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 8h às 17h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h.

8. Vinícola Peterlongo

Peterlongo é a vinícola responsável pela produção do primeiro champagne do Brasil – é a única que tem a permissão (fora da França) de utilizar essa nomenclatura em sua bebida. Certamente, essa vinícola não podia ficar de fora de nossa lista. Vale ressaltar que ela se localiza no centro da cidade de Garibaldi, sendo toda ladeada por jardins.

Os visitantes podem optar (pagando R$ 20, em valores relativos ao mês de fevereiro de 2020) pelo tour guiado, com degustações harmonizadas e piqueniques. A sua cave e o seu castelo não são, certamente, os únicos construídos em estilo europeu.

Afinal, o método empregado para a produção de vinhos manteve, também, as características originais francesas. Na prática, são mais de cem anos de tradição no Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha.

A história da vinícola Peterlongo é tão significativa que dispõe, até mesmo, de um museu, cuja visita está incluída no tour. Além da degustação, você encontrará cinema e outras experiências que fazem do local uma excelente oportunidade de conhecer a técnica champenoise de produção, assim como os champanhes que mais se destacam na vinícola.

Todavia, o tour guiado não é a única opção: há 3 tipos distintos de degustações, cinema (que fica ao ar livre) e piquenique – no qual você poderá colher as suas próprias uvas.

Se preferir, você pode visitar somente a loja Peterlongo que, além de suco de uva integral, frisantes, espumantes, champanhes e vinhos, disponibiliza cosméticos e acessórios para espumantes e vinhos. São tantas atrações que separamos algumas das mais interessantes a seguir.

Tour na Peterlongo

Chamado de “Tour Armando Peterlongo”, o passeio tem a duração de uma hora, apresentando a história da fabricação do primeiro champagne brasileiro. Evidentemente, o vinho espumante que é produzido na França (região de Champagne) pelos métodos tradicionais (a champenoise) é o único que pode, legitimamente, receber essa nomenclatura, uma vez que é elaborado a partir de uvas específicas, de acordo com normas estritas de elaboração.

Entretanto, a Peterlongo usava esses métodos há muito tempo, no período em que seu fundador, Manoel Peterlongo, começou a produzir segundo estas mesmas regras, na primeira metade do século XX. Por isso, a vinícola pode usar a denominação em nosso país.

Este tour percorre todas as etapas do processo produtivo, passando pelas enormes barricas e tanques, pelas caves subterrâneas e, também, pelo ponto alto, a partir do qual os turistas podem ver as garrafas no processo de “remuage”, isto é, a segunda fermentação – responsável pelos aromas e sabores tão peculiares à bebida borbulhante.

Os passeios incluem saborosas degustações de bebidas no interior do castelo, finalizando na loja em que, antigamente, funcionou a câmara fria da vinícola (a primeira da América Latina). O roteiro custa, segundo o preço de maio de 2020, R$ 20, ocorrendo todos os dias de semana, entre as 9h00 e as 16h00.

Cinema

As exibições no Wine Movie Peterlongo ocorrem aos sábados. Trata-se de uma das atrações mais procuradas em toda a vinícola. Afinal, assistir filmes saboreando um excelente champagne, ao ar livre, no jardim do castelo, é uma experiência inesquecível.

Os ingressos individuais antecipados custam, cada um, R$ 40. Entretanto, você pode pagar R$ 50 se não reservar com antecedência. Nesse caso, porém, ficará sujeito à disponibilidade.

Quando chove, a sessão de cinema ocorre no interior. Lembre-se de que bebidas devem ser pagas a parte. Durante os eventos, há food trucks que se encarregam dos alimentos e petiscos para a harmonização. Outro detalhe: o cronograma de filmes poderá ser conferido diretamente no Facebook ou no site da Peterlongo.

Degustações

A degustação harmonizada é outra experiência bacana. Ela dura, na vinícola Peterlongo, quase duas horas e ocorre no jardim do castelo, nas proximidades dos vinhedos demonstrativos.

Há tipos de harmonizações: com churrasco (por R$ 150), com pratos quentes (por R$ 120) e com frios (por R$ 69). Todavia, os agendamentos devem ser feitos exclusivamente por e-mail: [email protected] É possível, também, fazer degustações por taças no Wine Bar.

Piquenique

Essa atração é destinada aos visitantes que desejam, de modo mais privativo, aproveitar o incrível visual do local. A cesta de piquenique inclui tanto cuca quanto tesoura para a coleta dos cachos de uva. Bebidas devem ser pagas a parte e o passeio custa R$ 30.

Endereço: R. Manoel Peterlongo Filho, 216 – Champanhe, Garibaldi.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 9h às 17h30.

9. Vinícola Chandon

Esta vinícola é a filial da Maison Moët & Chandon no Brasil – uma das marcas mais conhecidas do mundo! O tour fica entre as cidades de Bento Gonçalves e Garibaldi, sendo gratuito e incluindo a degustação de seis rótulos. Porém, é necessário agendar pelo site.

Endereço: BR-470, 224 – Integração, Garibaldi.

Horário de funcionamento: sob consulta (visita precisa ser agendada).

10. Vinícola Garibaldi

A vinícola Garibaldi é mantida por uma cooperativa que reúne centenas de famílias da região, estando localizada no centro do município de Garibaldi. A degustação e o tour são gratuitos, durando cerca de quarenta minutos.

Endereço: Av. Independência, 845 – Centro, Garibaldi.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 8h às 17h; sábados, aos domingos, das 10h às 15h.

11. Vinícola Aurora

Situada no centro da cidade de Bento Gonçalves, a vinícola Aurora oferece um tour guiado com direito a degustação gratuita, saindo várias vezes por dia. O final do percurso é a loja da fábrica, na qual os turistas podem comprar alguns produtos da marca e de pequenos produtores locais.

Endereço: Rua Olavo Bilac, 500 – Bento Gonçalves.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 8h15 às 17h; aos domingos, das 8h30 às 12h.

O que tem além das vinícolas?

Além de tudo o que você vai conhecer e saber o que fazer no Vale dos Vinhedos, a sua experiência nesta região vai te trazer outras oportunidades, o que significa que você vai curtir o regionalismo como ele merece ser vivido.

Entre um ponto e outro, há igrejas, restaurantes, cafeterias e lojas de artigos e alimentos artesanais, os quais merecem a sua visita, pois trazem o sabor e o valor de produção dos moradores dessa região.

Além disso, a vista de muitas de suas paradas serão de cair o queixo, com uma igreja antiga e tradicional, por exemplo, em contraste com longas plantações de uva, gerando fotos belíssimas de toda a região.

Aproveite para curtir o momento sem pressa, pois esse tipo de passeio pede isso.

Permita-se almoçar em uma das casas italianas da região, galeterias ou, é claro, churrascarias.

O tempero gaúcho acompanhado de um bom vinho são indispensáveis.

Onde Comprar os Ingressos para Gramado com Desconto?

Viu todos os detalhes e decidiu quais passeios irá fazer? Agora é a hora de garantir seus tickets com um preço diferenciado.

Para garantir os seus passeios com o melhor preço, recomendamos a Brocker Turismo. A maior e mais confiável agência de Gramado e Canela.

Você economiza nos ingressos e tem a garantia de não dar chance pro erro de cair em uma fraude.

Além de contar com toda a assistência de um time preparado e que conhece a região a fundo.

Atenção: Reserve seus ingressos com antecedência para não correr o risco de ficar sem entrada para os dias da sua viagem.

Clique no botão abaixo e reserve agora uma disputada entrada – e economize MUITO em sua viagem.

Descubra como Economizar Até 50% em mais de 213 Estabelecimentos de Gramado e Canela